Quase metade dos usuários do Android que consideram migrar para um iPhone alegam questões de segurança e privacidade


📅

Uma pesquisa mostra que 49%(!!!) dos usuários do Android estão considerando mudar para o iPhone devido à “superioridade percebida” em segurança e privacidade. Além disso, os consumidores relataram se sentir mais seguros usando o iPhone 13 Pro Max em vez do Galaxy S22 Ultra da Samsung.

A pesquisa da Beyond Identity, que entrevistou 1.003 norte-americanos sobre hábitos e sentimentos de segurança de telefones celulares, mostra que 76% dos usuários da Apple se sentem mais seguros com o iOS. Em contraste, 74% dos usuários do Android têm a mesma percepção.

De acordo com os usuários de cada tipo de smartphone, o iPhone 13 Pro Max parecia incrivelmente mais seguro do que o Samsung Galaxy S22 Ultra. Na verdade, os usuários do iPhone 13 tinham mais chances de dizer que o smartphone deles era o smartphone mais seguro que já haviam usado.

As principais descobertas do estudo também mostram como os serviços em nuvem afetam os usuários da Apple e Android:

  • 20% dos usuários do iCloud Keychain se sentem extremamente seguros, enquanto apenas 13% dos usuários do Google Password Manager sentem o mesmo;
  • 27% dos usuários da Apple se sentem extremamente seguros usando o iCloud, enquanto 22% dos usuários do Google Drive sentem o mesmo.

Como os sistemas operacionais recém-lançados vêm com recursos de segurança aprimorados, a pesquisa mostra que 33% dos usuários do Android estão pensando em mudar para o iPhone devido ao lançamento do iOS 16 no próximo mês. Um dos principais recursos de segurança que chegam a este sistema operacional é o Modo de Bloqueio (Lockdown Mode), não é um recurso para qualquer um.

O estudo revela que os usuários do iPhone também são mais proativos em relação à sua segurança digital, pois é mais provável que escolham um PIN de seis dígitos em vez de um de quatro dígitos para desbloquear seu smartphone, comum com os usuários de Android.

Por último, mas não menos importante, os entrevistados foram convidados a compartilhar suas experiências com violações de segurança em seus iPhones e smartphones Android. O estudo descobriu:

Nem os usuários da Apple nem do Android eram imunes a hacks e violações de segurança: 40% ou mais de ambos os grupos sofreram ataques de malware ou golpes cibernéticos. No entanto, a Apple mais uma vez teve a vantagem: seus usuários relataram nunca ter sofrido uma violação de segurança de qualquer tipo. E quando as violações aconteceram, eles tinham 20% mais propensões a recuperar totalmente os dados que haviam perdido em comparação com os usuários do Android. No entanto, os usuários da Apple podem ter se sentido um pouco seguros demais, pois eram mais propensos a relatar a perda regular de seus aparelhos – muitas vezes até seis vezes ou mais nos últimos seis meses.

Você pode ler o estudo completo aqui.

Opinião do Autor

Vale ressaltar que a privacidade vai muito além de meros sistemas operacionais (iOS/Android). Não adianta você ter um iPhone e conceder acesso irrestrito à câmera, contatos, localização, microfone, movimentação, giroscópio, etc, bem como você pode saber como garantir mais privacidade em seu Android:

Também é importante separar Privacidade de Segurança, pois é possível ter Segurança sem privacidade, mas impossível ter Privacidade sem segurança. Explico:

Você usar serviços Google e Facebook, não te trazem privacidade, pois você é rastreado a todo instante a cada clique, cada toque, cada pensamento. Entretanto, ambas as empresas garantem a segurança de que seus dados estão seguros ali dentro. Seja com certificados SSL em seus websites, seja com proteções de ponta em seus servidores, seja com equipe especializada.

Logo, você possui segurança, mas não privacidade. Montei uma analogia rápida sobre o que é Privacidade, Anonimidade e Segurança: